Estrelas da tecnologia em Wall Street, depressão outonal

Tendências de Wall Street

As empresas de tecnologia passam por um período particularmente turbulento no mercado de ações. Os preços da Apple, Amazon ou Netflix perderam entre 17% e 23%, mexendo com as tendências de Wall Street. Vivendo um período particularmente tumultuoso no mercado de ações, receiam ver diminuir os seus fabulosos lucros.

Tendências de Wall Street e a decepção da Apple

Após um mês de outubro caótico nas praças do mundo, as estrelas da tecnologia mostram um panorama desanimador nas últimas seis semanas. Depois dos picos mais recentes, a Amazon perdeu 18,5%, a Alphabet (empresa controladora do Google) 14%, a Netflix 23% e a Apple 17%.
No início de novembro  foram também decepcionantes as previsões de vendas da Apple, para o final do ano. Os investidores, já prevêem as árvores de Natal com menos iPhones. Portanto penalizaram o grupo, fazendo-o passar para baixo da simbólica barra  de US $ 1 trilião no mercado de ações.

Tendências de Wall Street

Na opinião dos analistas, essas empresas que ditam as tendência de Wall Street, caem principalmente porque já tinham atingido o recorde anteriormente. “O movimento começou depois do Brexit”, disse um analista da Nasdaq.

Ele lembra que o setor avançou uma média de 7% nos nove trimestres seguintes à votação britânica. Isto vem como resultado das incertezas europeias. “Investidores de todo o mundo previam ansiosamente, lucros das tecnológicas, num ambiente de juros muito baixos”.

Tendências de Wall street: de volta à terra

A reforma tributária de Donald Trump, aprovada no final do ano passado, estimulou a mudança ao permitir que esses grupos revelassem lucros recordes nos dois primeiros trimestres de 2018. Esses lucros, impulsionados por taxas de poupança, preparavam o caminho para planos de resgate de ações e dividendos para acionistas. “Estamos a enfrentar uma correção natural” agora, diz Menke, para justificar o declínio observado nas últimas semanas nas tendências de Wall Street. Depois de  se terem alimentado dum alinhamento económico favorável, é tempo de voltar à terra.
O banco central dos EUA (Fed) está firmemente empenhado em avaliar o aumento das taxas. Estas provocam o endividamento das famílias e empresas, o que pode levar a uma menor procura. O aumento do dólar, como resultado dos aumentos da taxa, aumenta os preços dos produtos vendidos no exterior.

O crescimento americano, embora ainda alto, poderia, se abrandar, vir a alimentar um movimento de depressão mundial. Este possível movimento foi novamente ilustrado em outubro pelo crescimento trimestral mais fraco da China, em nove anos.

Setor tecnológico sensível

Mas de um telefonema com um iPhone, à compra de um produto na Amazon, ou à projeção de filmes via Netflix, as tecnologias estão ancoradas no quotidiano de biliões de pessoas. Portanto tornando o setor particularmente poderoso durante as fases de crescimento … Mas sensível a qualquer desaceleração.

Entre a guerra comercial e o declínio das perspectivas económicas globais, os investidores vêem muito mais risco de recessão nos Estados Unidos, do que há doze meses . Esta é a perspectiva  dum especialista em mercados, ao analisar as tendências de Wall Street.

Tendências de Wall Street

Regulamentação afeta as tendências de Wall Street

Em torno dessas empresas, os parceiros começam a sentir a reviravolta. As tendências de Wall Street também refletem isso. É o caso da Lumentum, fornecedora da Apple, que desabou na segunda-feira passada em mais de 30%. Deveu-se, em particular, a uma queda na taxa imposta por um dos seus maiores fornecedores.

A empresa não deu o nome, mas todos os olhos estavam voltados para a Apple, que voltou a cair. O declínio do setor de tecnologia no mercado de ações, surge à medida que esses valores são cada vez mais caros para os investidores.

A comparação dos preços das ações com os lucros das empresas é a fórmula tradicionalmente usada. Mesmo assim, ainda é muito menor do que antes da “explosão” da internet, nos anos 2000. Por outro lado, as tendências de Wall Street mostram que os investidores estão menos inclinados a pagar um pequeno excedente para possuí-lo.

Para o especialista, essas empresas enfrentam também um movimento de desconfiança. Os investidores relacionaram-no com o medo do aumento da regulamentação, após o surgimento de vários escândalos associados ao uso indevido de dados.
Apesar de um Congresso dividido entre republicanos e democratas, após recentes eleições intercalares nos Estados Unidos, esta regulamentação do setor poderia ser “um dos poucos tópicos de consenso”.

 

 

0/5 (0 Reviews)

Comments are closed.