Torne-se um corretor ou corretora, lance mãos à obra! Se está verdadeiramente interessado em ser corretor, informe-se bem sobre o assunto. Um corretor é um intermediário entre clientes e prestadores de serviços. Ora, como existem diferentes actividades de negócios, também existem diferentes  tipos de corretores. Por exemplo, corretores de seguros, de imóveis, de venda de veículos, etc.

Torne-se um corretor – o corretor da bolsa

Este tipo de corretor é um indivíduo profissional e regulamentado. Compra e vende acções para os seus clientes através das bolsas de valores de todo o mundo. O corretor pode executar várias tarefas, como o receber e transmitir ordens, fazer a a compensação (entrega de produtos financeiros, ou seja, pagar aos compradores e vendedores). Ou simplesmente fazer a manutenção e gestão de contas dos clientes.

Torne-se um corretor – a actividade  negocial

Em França, por exemplo, a actividade de corretagem é regulada pela AMF (Financial Markets Authority). Há poucas corretoras com sede em França, porque este regulamento, dá sobretudo atenção ao consumidor, sendo considerado muito pesado e vinculante.

A ascensão da Internet permitiu o desenvolvimento de actividades financeiras, tal como as actividades comerciais das corretoras. Antes disso era necessário ir ao banco ou fazer um telefonema para comprar / vender um produto financeiro. Agora, basta ligar-se à Internet, abrir a plataforma onde costuma negociar e, em dois cliques, a ordem é passada, os ganhos de capital salvos e transmitidos para a conta bancária. Algumas corretores até oferecem um cartão de crédito ao cliente, a fim de que os ganhos da negociação sejam liquidados directamente .

Torne-se um corretor –  envolvimento financeiro

Torne-se um corretorEste fenómeno obviamente teve boas e más consequências para o sector. Entre os pontos positivos, a evolução dos mercados financeiros, uma vez que há mais pessoas a negociar mais frequentemente. Além disso, surgem novos produtos financeiros, permitindo que todos encontrem um sapato à medida, i.e, produtos de acordo com as suas expectativas, objectivos, tempo e meios financeiros. Entre os pontos negativos, o surgir de mais agentes de corretagem, que não cumprem regras legais e morais (má ou nenhuma transmissão de ordens de clientes, taxas abusivas, serviço inexistente ou em língua estrangeira, etc.). Por isso, muita atenção ao escolher um ou uma corretora.

O corretor faz a gestão da conta de negociação. Assim,  executa ordens de entrada e saída do mercado e recebe uma comissão. Ele é o intermediário entre  o investidor e o mercado. O investidor não pode negociar sem ele, mas isso não significa que não se deva estar atento aos serviços prestados.  O acesso à plataforma do corretor deve ser fácil de usar, e o investidor deve sempre negociar no seu idioma ou naquele que entende bem. Além disso, deve-se evitar corretoras cujas taxas sejam demasiado altas.

 

Torne-se um corretor – Comissões

Como regra geral, um corretor “bom” recebe comissões sobre os negócios dos seus clientes. Por exemplo, se negociar o contrato de futuros CAC40 (FCE), em que tem 3 contratos e que o preço é de 4 EUR in / out por contrato e por negócio, isso significa que seu corretor levará em comissão 2 EUR ida + 2 EUR de volta x 3 contratos = 12 EUR por negócio. Imagine que negociou 10 dias por mês e 10 meses por ano, vai deixar ao seu corretor (quer ganhe ou não nos mercados) 1.200 euros.

Alguns corretores, para permitir que os seus clientes negociem no mercado Forex, não cobram uma comissão, mas oferecem um spread. O spread é a diferença entre o preço de compra (ask) e o preço de venda (bid). A vantagem de um negociante negociar com spread é que não há comissão. A desvantagem é em termos de tempo: o corretor de forex (formador de mercado) não permitirá que o negociante, uma vez no mercado, saia durante uma faixa de preço específica.

Torne-se um corretor – corretores do banco

A primeira categoria diz respeito aos corretores bancários. De fato, os bancos têm sido, por muito tempo, o único intermediário financeiro. A evolução tecnológica, como vimos, permitiu a todos intervir directamente nos mercados. Portanto, muitos clientes afastam-se dos bancos para (1) administrar seu próprio capital comercial (as recentes notícias financeiras mostraram as fraquezas das instituições financeiras tradicionais, como os bancos); (2) reduzir as taxas de bolsa / banco (remover um intermediário reduz custos). No entanto, os bancos, contra-atacaram:  por um lado, para tentar manter os clientes e, por outro lado, para cativar novos clientes. Esses bancos / corretores on-line estão agora muito presentes nos media:  (” o meu banco, sou eu”).

Torne-se um corretor – corretores de Forex

Uma segunda categoria de “novos” corretores inclui corretores de desconto, de mercado e de Forex. Esses intermediários não cobram uma comissão de bolsa de valores, mas oferecem spreads altos. Também é possível abrir contas de negociação de graça, não importa em que corretora. Sobretudo, pode abrir uma conta sem um mínimo financeiro (além da margem para futuros).

Embora possa parecer uma vantagem, abrir uma conta de negociação sem um depósito mínimo é um chamariz: estatisticamente, os comerciantes que não têm um “fôlego” financeiro fracassam nos mercados. Como não se paga nada para entrar, qualquer um pode intervir nos mercados, o que faz a felicidade dos negociantes e profissionais experientes. Negociação é um jogo de soma zero, em que um perde, e outro ganha. Quando se abre uma conta de negociação com 300 euros, estatisticamente, são perdidos rapidamente. Muitas vezes, essas corretoras oferecem até mesmo formação grátis. Esta é uma segunda isca, por duas razões: (1) é uma formação sobre o uso da plataforma de negociação, da corretora (ou como perder rapidamente o seu capital); e (2) nada é de graça.

Torne-se um corretor – corretores de apresentação (IB)

Uma terceira categoria de corretores são os chamados corretores de introdução (IB). Estes corretores (IB)  têm uma relação directa com o cliente mas delegam o trabalho e a execução financeira a outra corretora ou instituição financeira (FCM- future commission merchant). Esta empresa é normalmente uma associada da empresa corretora ou faz parte dela.

Os IBs trazem negócios adicionais. São uma espécie de relações públicas, disponíveis para ajudar os clientes, além do atendimento ao cliente já fornecido pela marca. Os Corretores de Apresentação geralmente são pagos com parte do spread dos seus clientes. Em mais de 90% dos casos, as corretoras têm uma relação muito próxima com seus IBs. E proporcionam ao IB  vários benefícios que normalmente são repassados ​​aos clientes. Na maioria dos casos, os IBs são obviamente, respeitáveis.

Para concluir, todo o negociante deve ter um corretor. Este último deve ser uma pessoa responsável e executar as ordens do negociante. O corretor fornece toda uma gama de serviços (produtos financeiros, ordens do mercado de ações, etc.) por uma taxa: a comissão.

 

 

 

 

0/5 (0 Reviews)

Comments are closed.